Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » PROFISSIONALIZAÇÃO | Socioeducandos da Fasepa recebem certificados da Obra Kolping em Marabá

PROFISSIONALIZAÇÃO | Socioeducandos da Fasepa recebem certificados da Obra Kolping em Marabá

Em parceria com a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), a Obra Kolping Brasil certificou dois socioeducandos pela conclusão dos cursos de Informática Avançada e de Mecânica de Automóveis na última quarta-feira (11), em Marabá. Durante quatro meses, nos modos à distância e presencial, os internos do Centro de Internação Masculino (CIAM) Marabá participaram das turmas do projeto que atendeu mais de 300 alunos em situação de vulnerabilidade social no primeiro semestre. 

 


Além dos cursos citados, a Obra Kolping também oferece formação nas áreas da administração, industrial e alimentação. A coordenadora da Comunidade Kolping de Marabá Pedro Arrupe (CKMPA), Andreia Rodrigues, explica que o projeto de qualificação profissional realizado de março a julho deste ano foi financiado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em parceria com o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Prefeitura Municipal, Obra Kolping e outras entidades. "Enquanto instituição precisamos do apoio de toda sociedade civil e empresarial para realizar um trabalho de qualidade, e como resultado positivo de todas as ações temos hoje 160 alunos na condição de Aprendiz", destaca Andreia. 


Segundo ela, a previsão para o segundo semestre é atender mais de 500 alunos. "O Projeto foi de suma importância para beneficiar adolescentes, jovens e adultos em situação de vulnerabilidade social, bem como adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas e de liberdade privada para ser qualificados e preparados para ingressar no mundo do trabalho como funcionários ou no programa de Aprendizagem conforme a lei da Aprendizagem/MTE", ressalta a coordenadora. 


PROGRESSÃO


Para o socioeducando, de 17 anos, que cumpriu medida de internação durante um ano e três meses, só na área de mecânica, o adolescente já adquiriu três certificados. Ele conta que guardará as melhores lembranças e os conhecimentos compartilhados durante o período e esteve na sede da Obra Kolping em Marabá realizando o curso. "Foi muito boa a experiência lá, não sofri nenhum tipo de preconceito. Quando eu cheguei lá eu falei que eu era do CIAM Marabá, que eu tinha cometido um ato infracional, mas eles sempre me apoiaram, diziam: vai dar certo, vai sair de lá (CIAM Marabá), só não faz a mesma coisa. Agora o meu foco vai ser esse: mecânico, eu achei ótima essa profissão", afirma o socioeducando. 

 


A realização dos cursos profissionalizantes foi fundamental para a decisão do juiz de progressão de medida do socioeducando nesta semana, como explica a gestora do centro, Luciléia Cavalcante, "o que a gente observa é que ele é um grande exemplo de persistência, de uma nova construção de vida realmente, a gente pode visualizar no comportamento e na postura dele".


Para o segundo semestre, as instituições estão organizando um cronograma para beneficiar um número maior de socioeducandos nas diferentes áreas profissionalizantes que a Obra Kolping oferece no município, para que os cursos sejam realizados dentro da unidade socioeducativa, permitindo assim que os internos que não podem sair do centro também sejam beneficiados com a qualificação profissional. 


Texto: Franklin Salvador/ Ascom Fasepa

Fotos: CKMPA

 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível