Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Fasepa parabeniza os 3 ganhadores do 1º Prêmio Inova Servidor

Fasepa parabeniza os 3 ganhadores do 1º Prêmio Inova Servidor

O presidente da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), Miguel Fortunato, recebeu ontem (27) os três vencedores do 1º Prêmio Inova Servidor, uma iniciativa da Escola de Governança Pública do Estado do Pará (EGPA), no gabinete da fundação para parabeniza-los pela conquista.

 

 

A reciclagem que foi o foco principal da ação, sempre foi muito presente no processo de transformação dos socioeducandos, como ressalta Jaracelyr Pereira, um dos ganhadores. “O prêmio que nós estamos recebendo é mais do que justo, porque são anos nessa luta através da reciclagem dentro da instituição, usando a linguagem do ‘descontruir’ para ‘construir’ um ser humano que é contido pelo problema social que ele está sendo tratado. E eu, como funcionário público, estou fazendo 36 anos de trabalho e estou saindo para uma aposentadoria satisfeito por estar recebendo esse prêmio diante do Governo do Estado”, disse Pereira.

 

 

O reconhecimento de um trabalho bem feito é fundamental para o desenvolvimento do servidor público. Para a ganhadora do prêmio, Fernanda Kelly, “isso traz para a gente uma felicidade muito grande, pois, a gente contempla os inúmeros socioeducadores, arte-educadores e oficineiros de todas as unidades”.

 

 

Segundo a equipe, cerca de 70 socioeducandos já participaram do projeto, que antes da parte prática, passaram pela parte teórica, com palestras de educação ambiental e orientações para criar uma relação de confiança e começar a desenvolver o processo prático, usando os materiais, como: martelos, cerrotes e pregos na produção de móveis, puffs e cadeiras.

 

   

 
Edson Chaves, também vencedor do prêmio, trabalhou diretamente com os socioeducandos na confecção dos produtos no projeto “Meu Talento Vale Ouro”, desenvolvido pelos servidores ganhadores no decorrer desse ano. “Já estamos há um ano botando em prática esse projeto, eu, junto com a Fernanda e o Pereira, que antes, já estavam fazendo a diferença, realizando os sonhos dos meninos, fazendo com que lá fora eles venham ter um incentivo através da profissionalização da reciclagem, em que sempre falamos para eles: o lixo na verdade não é lixo, pois, na mão de quem sabe trabalhar, o lixo vira luxo”, explica o ganhador do prêmio.

 

  

 

Texto: Eduardo Quemel/ Ascom/Fasepa

Fotos: Franklin Salvador/ Ascom/Fasepa

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível