Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Folia e espiritualidade marcam o ritmo do Carnaval na Fasepa

Folia e espiritualidade marcam o ritmo do Carnaval na Fasepa

Que o carnaval é uma das expressões artísticas e culturais de maior apelo popular ninguém tem dúvida. No entanto, o que pouca gente sabe é que essa data comemorativa também é celebrada por adolescentes e jovens privados de liberdade. Nesse sentido, a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) promoveram, ao longo desse período nas unidades socioeducativas, diversas ações pedagógicas e lúdicas com o intuito de despertar uma consciência responsável nos jovens, de que é possível se divertir no período momesco sem violência, abuso de álcool e outras drogas.

 

Tanto a equipe multidisciplinar da Fasepa, quanto os professores da Seduc, trabalham atemática do carnaval de forma plural, levando em consideração as particularidades da modalidade socioeducativa desenvolvida nas espacialidades da Fundação como internação, internação provisória e semiliberdade. Além disso,esses profissionais incentivam o envolvimento e a participação dos adolescentes em todas as etapas do processo de elaboração e criação da programação como debatesem sala de aula, ornamentação com adereços carnavalescos, apresentações artísticas, outros.

 

 


Todos esses elementos garantiram o clima de folia que animou os participantes da programação realizada no Centro Socioeducativo Feminino (CSEF), na quinta-feira (20), em Ananindeua, que contou com a participação especial da passista da Associação Recreativa e Cultural Escola de Samba Piratas da Batucada, campeã do Carnaval 2020 em Belém.

 

  

 

"Realmente eu aprendi o que é o verdadeiro carnaval. Lá fora só era legal se tivesse drogas e outras coisas que não são legais. Aqui no CSEF eu descobri que não precisa usar drogas e pode se divertir com as pessoas que a gente gosta, uma brincadeira saudável", relatou a socioeducanda de 18 anos que foi premiada com o segundo lugar no concurso de fantasia do centro feminino.  


A folia também é o momento para a conscientização. O Centro Feminino de Internação Provisória (CFIP), em Ananindeua, promove a sua festa, no próximo dia 28, levantando a bandeira  do "Carnaval é diversão, assédio não". 


ESPIRITUALIDADE - Esse período de carnaval também é tradicionalmente aproveitado para retiros espirituais realizados por diversos grupos religiosos. Como foi a proposta do Centro Socioeducativo Masculino (CSEM) onde a programação foi realizada nas alas pelo grupo Pro Vida, na quarta-feira (19), com louvores e pregação. O objetivo é mostrar para os adolescentes que é possível ser feliz fazendo as atividades sem drogas e sem violência. 

 

 


Para a gestora do Centro Juvenil Masculino (CJM), Jorjete Figueiredo, “o carnaval é uma celebração de alegria, celebrar a vida, a união das pessoas e o encontro com as famílias”. Durante a programação no CJM que contou com louvor, gincana, teatro e reflexão, um adolescente de 13 anos ficou emocionado com as apresentações. “O teatro foi emocionante, pois lembrou a vidaque eu vivi”, revelou o socioeducando. A emoção também comoveu outro adolescente dede 16 anos,“gostei da apresentação teatral e do louvor, por que Jesus venceu ao final dahistória”. 

 

 

 

Texto: Alberto Passos/ Ascom Fasepa (Com a colaboração de Arlindo Alves)

Fotos: Unidades Socioeducativas da Fasepa

 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível