Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Servidores definem Planejamento Estratégico para socioeducação no Estado

Servidores definem Planejamento Estratégico para socioeducação no Estado

Ao longo dessa semana, a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) realizou na Escola de Governança do Pará (EGPA), o seu Planejamento Estratégico destinado a todos os servidores da instituição, abrangendo indistintamente as diferentes modalidades das medidas socioeducativas como internação, internação provisória e semiliberdade. A agenda teve como objetivo criar espaços de debate, participação e produção de conhecimento que possibilitem dimensionar e compreender a socioeducação na sua totalidade e suas especificidades a partir do mapa estratégico.


A pauta de discussão foi delineada por um conjunto de ações e medidas elaboradas de forma integrada pelos participantes que resultará em um documento normativo que irá permitir avaliar, organizar e acompanhar a execução das metas, prazos, recurso e os responsáveis pelas tarefas. Além disso, também foram debatidas questões como a corresponsabilidade da família no processo socioeducativo, articulação com a rede de serviços intersetorial na esfera municipal, estadual e federal, parceria com a iniciativa privada, recurso e aporte financeiro, oficinas profissionalizantes e inserção dos adolescentes no mundo do trabalho, outros.

 

   


A coordenadora da Coordenadoria de Atendimento Socioeducativo (CASE) da Fasepa, que atuou como facilitadora, Regina Fernandes, observou que “planejar significa organizar. Esse momento tem como objetivo organizar e padronizar as ações que serão executadas nas unidades socioeducativas esse ano de 2020”.

 

    


Ela comentou ainda que “as nossas tarefas, as ações desenvolvidas, o fluxo de trabalho e encaminhamentos precisam estar concatenadas com as leis que norteiam a socioeducação e os instrumentais normativos como o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), o Projeto Político Pedagógico (PPP) e o Projeto Político Institucional (PPI) da Fasepa”, avaliou em tom otimista Regina.


PARTICIPAÇÃO - Segundo os organizadores, foi muito positivo ver o empenho e a participação dos servidores da Fundação focados no processo de discussão. Na oportunidade, eles contribuíram com sugestões, esclareceram algumas dúvidas, avaliaram a eficácia e a aplicabidade de algumas ações, reviram alguns processos de trabalho, a relação e o funcionamento da rede de serviços intersetorial com a Fasepa.


“É através de atividades como essa que nós iremos pontuar aquilo que queremos para poder desenvolver e pôr em prática as nossas atividades e as ações voltadas para planejar, executar, desenvolver estratégias, inclusive, para superar alguns entraves inerentes ao trabalho”, sublinhou a gestora do Centro de Semiliberdade de Santarém (CSS), Edinamar Machado.

 

                                                                       


O Mapa Estratégico é o produto das oficinas ocorridas no final do mês de novembro de 2019 que marcaram a primeira etapa do Planejamento Estratégico Institucional da Fasepa. As oficinas atuais marcam o segundo momento de elaboração da Matriz de Ações Estratégicas definidas no Mapa acima citado.


Segundo a coordenada do Núcleo de Planejamento e Projetos (NPP) da Fasepa, Evelyn Reis, “essas ações foram sistematizadas num modelo de Plano de Trabalho orientado pelos técnicos da Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad) e adaptado à realidade das unidades socioeducativas”, declarou. Ela finalizou dizendo que “o legado dessa agenda será a prestação de um atendimento socioeducativo de excelência, tornando a Fasepa referência no Estado do Pará e no Brasil”, acrescentou ela.

 

                                                                          


Texto e fotos: Alberto Passos (Ascom Fasepa)
 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível