Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Mostra cultural revela talentos de adolescentes da Fasepa

Mostra cultural revela talentos de adolescentes da Fasepa

Em uma clara demonstração de superação, criatividade e sensibilidade artística, cerca de 60 internos que cumprem medida socioeducativa na Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e egressos do sistema apresentaram ao público nesta sexta-feira (30), na Casa de Plácido, em Belém, o resultado de algumas ações empreendedoras, artísticas, culturais, culinárias que são desenvolvidas por eles ao longo deste ano de 2018.

                   


Denominado “4ª Mostra de Talentos”, o evento contou com apresentações musicais, dança, teatro, poesia, além de exposições fotográficas, artesanato e venda de produtos feito pelos próprios socioeducandos, sob orientação da equipe de arteeducadores da Fundação, buscando garantir a reinserção e a participação social dos internos durante e ao término da medida socioeducativa. O encontro também contou com a participação instituições parceiras da socioeducação e que integram o sistema de garantia de direitos.

 

                   


RESULTADO - Egresso da Medida Socioeducativa, estagiando uma rede de supermercados de Belém, e fazendo curso de qualificação profissional, o jovem Ricardo* cumpriu medida socioeducativa na Fasepa no ano de 2015. “Foi na Fasepa que eu pude refletir a vida e fui descobrindo os talentos que eu nem sabia que tinha. Fiz teatro, participei das oficinas de percussão, e tantas outras coisas que eu só tenho a agradecer porque foi através da medida socioeducativa que eu percebi que o caminho do mal não é o melhor caminho a seguir, pois temos que estudar para ser alguém na vida, para não continuar no erro e dá orgulho pra nossa mãe. Se não fosse a Fasepa talvez eu não estivesse aqui, estaria morto, ou estaria pior. Eu só tenho a agradecer pelo excelente trabalho que eles fazem”, disse o jovem de 19 anos e que hoje está fora da medida socioeducativa.

 

                   


Com o tema “Ressignificando Caminhos: Plantando Sonhos e Colhendo Talentos – Um novo olhar para a Socioeducação”, a programação marca o encerramento das atividades de 2018 desenvolvidas por meio de políticas públicas voltadas aos adolescentes e jovens sentenciados pela Justiça. Dessa forma, na perspectiva de despertar novos horizontes pedagógicos, o senso de cidadania e coletividade, os profissionais da Fasepa e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), trabalham nos socioeducandos atividades educacionais, artísticas, culturais e fortalecem o convívio familiar e comunitário.


Entre os jovens talentos que participaram da programação, o socioeducando Rodrigo*. Ele agradeceu as oportunidades que vêm recebendo durante a medida socioeducativa, exaltou a atuação de todos para o sucesso do encontro e minimizou as dificuldades. “Foi e está sendo um período de grande aprendizado, fiz muitos cursos profissionalizantes, oficina de arte e voltei a estudar. Eu fiz da dificuldade um aprendizado e crescimento de vida”, declarou o rapaz de 17 anos, que cumpre medida socioeducativa no Centro de Semiliberdade de Santarém (CSS), localizado no oeste do Estado, e hoje toca clarinete na Banda Filarmônica de Santarém.

 

                        


PARCEIROS – O professor da Seduc, Expedito Ferreira, que atua no Centro de Internação do Adolescente Masculino (CIAM-Sideral), destacou que “esse caminhar socioeducativo é fundamental na vida dos adolescentes, pois durante esse processo é que se desenvolve o processo de ressocialização, de valorização, de autodescoberta e do resgate da autoestima. Então, durante esse caminhar estão sendo quebrados alguns padrões para que nós possamos alcançarmos os nossos objetivos educacionais em prol da socioeducação do Estado.

 

                 

 

O presidente da Fasepa, Simão Bastos, observou que “a arte é um processo transformador de desenvolvimento social e humano. A arte criou possibilidades que foram convergindo para o processo do ressignificar de caminhos desses adolescentes. O resultado dessa Mostra evidencia toda uma construção coletiva exercida por diversos atores que compõem o sistema de garantia de direitos que desenvolvem suas funções dentro e fora das espacialidades socioeducativas para que nos possamos ter uma sociedade cada vez melhor e mais justa”, finalizou Simão.

 

                


Esta foi quarta edição consecutiva da Mostra de Talentos da Fasepa, que surgiu com o objetivo de levar a sociedade um pouco do trabalho desenvolvido nas unidades de internação. O público teve a chance de adquirir alguns produtos confeccionados pelos próprios socioeducandos, como roupas, móveis e objetos de decoração, além de saborear pães e doces, tortas, pizzas, fruto das oficinas de panificação. Tentando assim, quebrar paradigmas com o trabalho desenvolvido junto aos adolescentes e jovens autores de atos infracionais que cometeram algum tipo de ato infracional, além de mostrar que é possível garantir a ressocialização de meninos e meninas.

 

*Nomes fictícios para preservação da identidade

 

                

 

Texto: Alberto Passos/ Ascom Fasepa

Fotos: Franklin Salvador/ Ascom Fasepa

 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível