Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Aprendizado: jovens em medida socioeducativa participam de ações recreativas

Aprendizado: jovens em medida socioeducativa participam de ações recreativas

 A partir de um conjunto de ações estratégicas, a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), promove ao longo desse mês de julho, diversas atividades pedagógicas que auxiliam adolescentes e jovens autores de ato infracional a projetar novos horizontes. Dessa forma, o Centro de Internação Jovem Adulto Masculino (Cijam), realizou na última quinta-feira (19), uma variada programação junto aos jovens do espaço.

 

Além de assegurar aos jovens direitos fundamentais previstos em lei, a iniciativa tem como objetivo fazer com que os jovens repensem suas escolhas de forma positiva, fortaleçam a convivência entre a comunidade socioeducativa e propiciem o desenvolvimento físico e cognitivo dos envolvidos nessas ações.

 

 

 

Participando pela terceira vez da oficina de jardinagem, um jovem de 18 anos, citou uma passagem bíblica ao fazer a relação da sua vida, com o atual momento na medida socioeducativa. “Assim como na Bíblia, tudo na vida tem seu tempo. Há o tempo de plantar e de colher, nascer e de morrer, tempo de sorrir e tempo de chorar”, comentou em tom sereno o rapaz. “Essa atividade me relaxa, me faz bem. Assim que eu saí daqui, eu quero seguir um outro caminho e retomar meus estudos para seguir em frente”, finalizou.

 

 

 

Ainda que a iniciativa tenha um enfoque educativo, específico para este mês de julho, em razão de os jovens estarem em recesso escolar, essas ações são desenvolvidas diariamente pelos arteeducadores da Fasepa com os socioeducandos. No Cijam, por exemplo, os jovens participaram de oficina de violão, curso profissionalizante de elétrica, jardinagem, horticultura, muralismo, entre outros.

 

 

O arteeducador de horticultura Naldo Cardoso, disse que “o respeito e a confiança são a base da relação que nós desenvolvemos com os jovens. As oportunidades que são dadas dentro daquilo que eles verbalizam para a gente, nos dão a medida de que estamos conseguindo plantar uma semente no coração desses jovens. Cada um de nós tem o eu tempo, e é necessário respeitá-lo, para que possamos entender certas coisas na vida”, destacou Naldo.

 

Tais ações estão sendo desenvolvidas simultaneamente nas 16 unidades socioeducativas da Fasepa localizadas na Grande Belém, incluindo os municípios de Marabá e Santarém, além do complexo esportivo e cultural Apoena.

 

 

A gestora do Cijam, Jordana Catarina, destacou que essas ações pedagógicas embasam a atuação profissional da equipe. “Essas ações proporcionam aos jovens acesso a diversas atividades de cunho diferenciado: seja dentro de conceitos técnicos, onde entram questões relacionas ao atendimento e acompanhamento técnico. Além de questões recreativas, esportivas e lúdicas que compõem o projeto. Isso nos possibilita aprimorar ainda mais os nossos instrumentais avaliativos técnicos”.


Texto e fotos: Alberto Passos

 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível