Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Ações de saúde levam atendimento a adolescentes internos da Fasepa

Ações de saúde levam atendimento a adolescentes internos da Fasepa

Em mais uma ação conjunta entre as diferentes políticas públicas que integram a rede socioassistencial desenvolvidas pela Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), e pela Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), possibilitou que 60 adolescentes em conflito com a lei e privados de liberdade, participassem ontem e hoje (03 e 04), de uma ação de saúde no Centro Socioeducativo de Benevides (Cseb), na Região Metropolitana de Belém.


A agenda tem como objetivo, prestar atendimento de saúde aos jovens visando garantir a atenção à saúde no Sistema Único de Saúde (SUS), no que diz respeito à promoção, prevenção, assistência e recuperação dos socioeducandos. O calendário de ações à saúde teve início na segunda quinzena de março, começando pelo Centro de Internação do Adolescente Masculino (Ciam), localizado em Marabá, no sudeste do Estado, e vai até a próxima quinta-feira (05.04), com atendimento aos jovens que estão nas unidades socioeducativas em semiliberdade.

 

                

A diretora de Políticas de Atenção Integral a Saúde da Sespa, Regina Bandeira, disse que “a prestação desses serviços nas unidades socioeducativas são de grande relevância, pois atende todos os adolescentes internos de maneira que não há espera para os atendimentos básicos de saúde, e quando necessário, à realização de exames de média e alta complexidade, os jovens são encaminhados através de regulação aos demais serviços de saúde”, disse. Ela comentou ainda que “é dever do poder público garantir esse direito, aliado ao dever de oferecer serviços de atendimento à saúde para todo e qualquer cidadão, em qual situação jurídico-legal ele estiver”, completou.


Estas ações de saúde são realizadas a cada seis meses nas unidades socioeducativas, por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem com consulta médica, verificação de Pressão Arterial e fornecimento de medicamentos. A expectativa dos organizadores é atender 100% dos jovens custodiados na Fasepa.


“Eu acho bacana que eles [profissionais envolvidos] estejam aqui para cuidar da gente porque a saúde é uma coisa muito importante. Já tinha um tempo que eu não ia ao médico, e aqui eu estou recebendo esse atendimento e tendo essa oportunidade de me consultar. A gente sabe que fizemos coisas erradas, mas, mesmo assim, eles estão aqui nos escutando e vendo como está a nossa saúde”, comentou um jovem de 17 anos, que cumpre medida socioeducativa no espaço há pouco mais de um ano.

 

                 

SERVIÇO - Ainda estão previstos para este mês, ações de saúde nas duas unidades socioeducativas administradas pela Fasepa no município de Santarém.


O assessor da presidência da Fasepa, Anderson de Deus, observou que a programação facilita um maior número de atendimento aos jovens. “Por se tratar de um número grande de atendimento, ficaria muito complicado levá-los para serem atendidos na rede pública de saúde. Sem contar com as duas semiliberdades da Região Metropolitana de Belém, nós já atendemos 272 jovens. Nesse sentido, esse mutirão de saúde é um facilitador para que a gente garanta que todos jovens sejam atendidos na própria unidade onde cumprem medida socioeducativa”, ressaltou Anderson.

 

                                                                    

 

Texto e fotos: Alberto Passos/ Ascom Fasepa
 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível