Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Novo espaço busca ressocialização de socioeducandos por meio da espiritualidade

Novo espaço busca ressocialização de socioeducandos por meio da espiritualidade

 

Buscando potencializar as ações de espiritualidade com adolescentes privados de liberdade, a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), em parceria com a Faculdade Adventista da Amazônia (Faama), inaugurou neste sábado (18) uma nova sala multiuso para a realização de atividades ecumênicas e pedagógicas no Centro de Internação Jovem Adulto Masculino (Cijam), em Ananindeua, atendendo o Sistema de Atendimento Socioeducativo (Sinase) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

 

 


O presidente da Fasepa, Simão Bastos, celebrou esse novo momento relembrando a parceria com a Faama, que foi estabelecida em 2015 e segue fortalecida com atividades em diversas unidades socioeducativas do Estado. “Desde o nosso primeiro encontro, em 2015, a Faama tem contribuído de forma intensa com a socioeducação. É assim que caminhamos todos os dias, buscando parcerias com grandes instituições que possam nos ajudar a ressignificar os caminhos destes adolescentes. A parceria com as instituições religiosas garantes resultados positivos, com os adolescentes participando ativamente das atividades”, afirma Simão.

 

 


De acordo com o diretor geral da Faama, Pastor Antônio Edson, o novo espaço inaugurado no Cijam vai auxiliar na ressocialização dos internos. “O objetivo é ajuda-los a crescer e alcançar a liberdade. A Faama tem como função preparar bons alunos e bons cidadãos”, declarou.

 

 

 

O juiz titular da 3ª Vara da Infância e Juventude de Belém, Vanderley Oliveira, acompanhou a programação e elogiou a parceria entre as duas instituições, que ajuda a levar para a sociedade o trabalho realizado com adolescentes privados de liberdade. “Enquanto temos uma batalha para vencer, que é a busca pela ressocialização, temos aqui um motivo para nos alegrar. Essa parceria abre as portas da socioeducação para a espiritualidade, algo considerado fundamental e trabalho de forma integrada entre as duas instituições. Esse é um direito dos socioeducandos e que contribui para a verdadeira ressocialização”, disse.


Texto: Tiago Furtado

Fotos: Divulgação / Faama
 

 

 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível