Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Projetos do Estado ganham destaque na Feira do Artesanato Mundial

Projetos do Estado ganham destaque na Feira do Artesanato Mundial

 

Após nove dias de exposições de produtos de mais de 20 países, promovendo também o trabalho de artesãos de todo o país, terminou neste domingo, 27, a 7ª Feira do Artesanato Mundial (FAM), no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. O evento reuniu aproximadamente 200 expositores de mais de 20 países, promovendo o artesanato e inovações de diversas partes do mundo. O Governo do Estado participou da programação com o estande do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), responsável por levar ao público produtos desenvolvidos em atividades sociais de diversas instituições de governo.

 

 

 

Produtos como cadeiras feitas com palets e pneus, bonecas, tapetes e sandálias decoradas, feitas por adolescentes privados de liberdade e mulheres custodiadas no sistema penal do Estado estavam entre os materiais à venda no estande, que buscou promover a reinserção social. O estande também contou com a venda de cerâmicas, cestaria de piaçaba, flores e plantas, ambos desenvolvidos graças a cursos realizados pela Fundação Cultural do Pará (FCP) e NAC, em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater).

 

 

 

A professora universitária Fátima Vilhena visitou o estande e aproveitou para levar duas cadeiras e um floreira, todos feitos com pneus e produzidos por adolescentes custodiados pela Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa). Ela aprovou os produtos e destacou a importância de utilizar materiais recicláveis como forma de ressocialização. “São produtos recicláveis que o meio ambiente não pode esperar que seja degradado. Comprei duas cadeiras e floreira feita de pneus e, assim, posso colaborar com as pessoas que cuidam desse material maravilhoso, valorizando o produto e o produtor”, disse.

 

 

 

Antônio Silva é arte educador da Fasepa e responsável por ministrar as oficinas para internos da Fundação. Ele ressaltou que todos os produtos expostos são resultado das oficinas desenvolvidas nas unidades socioeducativas, que contribui para a integração do adolescente à sociedade, além de ter o trabalho reconhecido em um evento importante. “De imediato, o público sente o impacto, pois observa que são produtos de materiais reaproveitados e que foi feito por adolescentes privados de liberdade, deixando todos fascinados com a criatividade dos internos na hora de criar esses produtos. Com isso, garantimos a eles a oportunidade de conhecer um espaço completamente novo, além de conhecer produtos de outros lugares e garantir também a interação com outras pessoas, tudo isso por meio da sustentabilidade”, afirma.

 

 

 

A coordenadora de Apoio às Demandas Sociais do NAC, Marina Bendelack, avaliou como positiva a participação do Governo do Estado na FAM. “O público recebeu muito bem os produtos feitos pelos órgãos do Estado, tivemos boas vendas e a oportunidade de demonstrar nosso trabalho social em parceria com diversas instituições. Essa integração entre os órgãos estaduais já tem alguns anos e, com grandes projetos desenvolvidos por todos, esse foi o momento ideal em que podemos expor todas as iniciativas na área social”, declara.

 

 

 

O estande do NAC contou com a venda de produtos desenvolvidos por pessoas atendidas pela Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa); Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), por meio da Cooperativa Social de Trabalho Arte Feminina Empreendedora (Coostafe); Fundação Cultural do Pará (FCP) e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), com o projeto Cultivando Flores e Vidas, desenvolvido em parceria com o próprio NAC e as Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa). 

 

Texto: Tiago Furtado

Fotos: Sidney Oliveira / Ag. Pará

 

 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível