Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Programação debate a saúde mental de servidores da Fasepa

Programação debate a saúde mental de servidores da Fasepa

Convergir projetos e ações que promovam a integração das instituições públicas voltadas ao bem estar dos servidores municipais e estaduais motivou um encontro entre a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) e a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) realizado nesta quinta-feira (24), no auditório da Fundação. Trata-se da ‘Roda de conversa sobre a saúde mental’, que teve como objetivo dialogar sobre assuntos relacionados a temática a partir da sensibilização e do empoderamento dos participantes.
 
O encontro faz parte do Programa de Atenção à Saúde do Servidor desenvolvido pelo Núcleo de Gestão de Pessoas (NGP) da Fasepa em parceria com a equipe da Coordenação de Saúde Mental de Álcool e Outras Drogas da Sesma. Cerca de 60 servidores estiveram presentes e tiveram a chance de colaborar com alguns exemplos acerca das suas experiências pessoais e profissionais, além de debater temas como estresse, depressão, solidão, síndrome do pânico e foram orientados a recorrer a um profissional quando necessitarem de ajuda.
 
                                                         
 
A psicóloga da Sesma, Vera Fonseca, diz que “quando a gente trabalha com as relações sociais a gente sempre tem que entender que estamos interligados as outras políticas e, principalmente, nessas questões relacionadas às drogas, a educação, a assistência, saúde e bem estar. Então a rede de atenção psicossocial prioriza para que nós possamos fazer essa mediação de forma que haja essa troca de sabres. Isso facilita a transmissão de conhecimento e traz diversos benefícios ao nosso público-alvo”,comentou Vera.
 
                                                         
 
Diretriz - A partir da diretriz pedagógica das inúmeras ações que integram o Projeto Ressignificando Caminhos na Socioeducação, a Fasepa em parceria com o Sistema de Garantia de Direitos (SGD) atuam na perspectiva de promover e garantir que, assim como os adolescentes atendidos pela instituição, os servidores também participem de palestras, cursos de atualização para o aprimoramento das suas funções laborais, oficinas de capacitação e tenham acesso a serviços que colaborem para o seu desenvolvimento pessoal e profissional.
 
“Ao falar da saúde mental, você percebe que ainda há muito preconceito e tabus por parte das pessoas, sejam elas pacientes ou alguém próximo a ela. A nossa intenção é propor ações que coadunem com a nossa proposta de promoção e desenvolvimento a saúde do servidor, e com isso, nós esperamos que os participantes se apropriem dessas informações e busquem maiores esclarecimentos e não se sintam acanhados em procurar atendimento”, declarou a coordenadora do NGP, Paula Lins.
 
                                                        
 
Texto e fotos: Alberto Passos/Ascom Fasepa

  

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível