Este site utiliza código Javascript.
Estou em: » Presidente da Fasepa cobra recursos federais para projetos

Presidente da Fasepa cobra recursos federais para projetos

 

(Agência Pará de Notícias)

 

O presidente da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa), Simão Bastos, cobrou nesta quarta-feira (22), recursos federais para programas sociais desenvolvidos no Pará. O pedido foi feito durante audiência com o ministro da Justiça, Torquato Jardim.


Simão Bastos disse que está preocupado com o crescimento do número de adolescentes que cumprem medidas socioeducativas e com a falta de recursos federais, já que os do Fundo Penitenciário Nacional estão sendo contingenciados.

 


"No Pará, a gente só tem o governo do Estado, que faz todo o investimento, seja de infraestrutura e execução de ações e projetos como o “Ressignificando Caminhos na Socioeducação”, onde a gente trabalha arte, cultura, esporte e lazer, religiosidade, saúde, educação e assistência para os socioeducandos”, disse Bastos. “Tudo tem o custeio do Estado, então a gente precisa na verdade fazer com que essa política seja direcionada de forma conjunta para que todos os adolescentes envolvidos nela se reconheçam e passem por um processo de transformação, como já diz o nome do projeto, de ressignificação de seus caminhos", concluiu o presidente da Fasepa.

 


No encontro com o ministro, Simão Bastos abordou ainda a queda do número de agentes da Polícia Rodoviária Federal no Pará em quase 100 por cento entre os anos de 2006 e 2017. Segundo o deputado federal Arnaldo Jordy (PPS/PA), que solicitou a audiência, na contramão dessa queda, a malha rodoviária no estado aumentou em 10%. "O fluxo migratório, principalmente por conta de obras importantes no estado, como a usina hidrelétrica de Belo Monte, também cresceu", expôs .


"Essa defasagem precariza muito o combate a crimes, ou seja, facilita a prática principalmente do tráfico de drogas, de armas e a exploração sexual, entre outros delitos", disse Jordy. “O prejuízo é muito grande para o Estado do Pará e nós não podemos nos silenciar diante dessa situação. Por isso estamos aqui pedindo providências", concluiu o deputado.


Relatórios sobre os dois temas foram solicitados pelo ministro da Justiça para que as situações sejam estudadas. Os documentos deverão ser entregues na próxima semana.


Texto: Pascoal Gemaque / Agência Pará

Foto: Ascom Fasepa / Arquivo e Thiago Henrique de Morais/Agência FenaPRF

 

 

imagem: 
Imagem ilustrativa da notícia.
Desenvolvimento: PRODEPA Usando CMS livre - Drupal Sítio Acessível